domingo, 30 de novembro de 2008

Zanzando de Shinkansen

Segunda(algumas semanas atrás) fui até Nagoya a trabalho de shinkansen, quase duas horas saindo de Tokyo. Esta é a segunda vez que ando de trem bala, sai às 8:00 portanto cheguei bem cedo na estação de Otemachi até a plataforma, para não repetir os mesmos erros do passado, devo ter andando mais de 1KM, e que caminhada! Os japoneses andam cavalgando de manhã, me lembrou a 23 de maio em São Paulo, se você não sai da frente ou não anda no corredor da direita eles literalmente passam por cima... Ao chegar na catraca, um bando de excursões da terceira idade, eu logo sentei, e deu tempo apenas para tirar uma foto do Monte Fuji já com neve, e depois eu capotei ZZzzzzZZZzzz, e só acordei já em Nagoya.
Uma amostra do que é a pontualidade nipônica é o horário do ticket: o trem partia às 16:19 e chegava às 18:03.


Bingo! Na volta, cheguei em Tokyo pontualmente as 18:03, fiquei imaginando se houvesse trem bala entre Rio-Sao Paulo, será que teremos a mesma precisão de horas? Acho que não heheheh...
Tudo ia indo mui bien sem nenhuma confusão, mas se não acontece nada eu nao tenho nada para contar neste blog hehehe e como de praxe, momentos de Lost In Translation.
Passei na catraca o ticket, para sair, as vezes ele devolve o ticket isso significa que terá outra catraca para passar, mas como a catraca não devolveu o ticket sai tranquilamente. A estação estava lotada pois o povo que saiu da Disney estavam saindo no mesmo horário, e lá fui eu a procura da placa para estação de Otemachi, achei, passei pela catraca e BAN BANNNNN!!! Pensei comigo ahhh deve ser uma outra entrada, esta catraca é para outra estação, e lá começou a vida de barata tonta! Anda pra lá e pra cá, e de repente avistei outra catraca, tentei passar e novamente: BAN BANNNNN!!!
E lá fui e tentar falar com tiozinho da catraca:
Entreguei o meu ticket para ele validar.
*** Diálogos em Japonês eu tentando entender e falar, e ele achando que eu era uma japonesa surda:
Tiozinho: Da onde você veio?
Eu: Quero ir para Otemachi.
De novo ele pergunta:
Tiozinho: Da onde você veio?
Eu: Quero ir para Otemachi.
Eu: Quanto é? 160 ienes?
Tiozinho: Da onde você veio?
Ai caiu a ficha:
Eu: Vim do shinkansen!
Tiozinho: Cadê o ticket?
Eu: Vim do shinkansen!
Tiozinho: Cadê o ticket?
****** Caiu a ficha de novo porque senão o tio entrou em um loop infinito:
Ai comecei a apelar hauhauah comecei a conjugar todo o verbo conseguir em japonês para ele:
Dekinai(nao consegui), dekimasen(nao consegui), quase falei de sacanagem dekimasendeshita(nao consegui - passado), dekimashita(consegui)...
Ai foi formando aquela fila atrás de mim ai desisti das minhas conjugações de verbo em japonês e parti para o inglês:
E comecei a gritar: I PASSED, I P A S S E D !!!!!
Tinha uns estrangeiros atrás de mim eles não entendiam porque eu com cara de japonesa tentava falar com o tiozinho em inglês, ai o tiozinho comecou a bufar, pegou meu ticket e validou e disse:
AH PASSA! PASSA!
huuuu finalmente abriu a porteira pra mim! Me senti num momento sabe de alívio quando você está com aquela vontade de fazer xixi e de repente vaga uma porta do banheiro!
Arigatoooooo!

2 comentários:

Lele disse...

tiozinho em loop - perfeito! heheh
ótima metáfora a do banheiro! alivio geral.

beijo enooooooooorme

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

ahahah, eu já passei por esse sufoco também. No começo quando eu fazia muito mais toupeirices (se bem que volta e meia continuo fazendo)...
Pra falar a verdade, faz um tempão que nao viajo de Shinkansen. A última foi quando saí de Osaka pra Odarawa... de mudança há nove anos, eu juro!!!