domingo, 22 de março de 2009

Lost and found

Perder a carteira...

Tem algo mais preocupante, ainda mais em outro país, sabendo que terá que cancelar cartões, tirar segunda via de documentos, resolver burocracias na prefeitura, banco e demais lugares e o pior de tudo em JAPONÊS...

Pois é, foi o que aconteceu comigo esta semana, estava em um trem a caminho do trabalho, fiz baldeação (não lembrava mais esta palavra em portugues, aqui se fala norikae) e peguei o segundo trem, chegando no destino final enfiei a mão no bolso e nada.

Caracas, cadê a carteira???

Meu cartão do metrô havia ficado dentro, não tinha dinheiro nem pra sair da catraca, tentei me comunicar com o tiozinho do metrô, que pra variar não entendia uma palavra sequer em inglês, tive que me virar no meu japonês uga-uga, não lembrava como se falava carteira em japonês, dai fazia mímicas, parecia que estávamos jogando imagem e ação, e nada dele entender, tudo bem que ele não é obrigado a saber inglês, mas numa estação como Shibuya, onde transitam milhares de estrangeiros por dia o metro de Tokyo deveria ter um atendimento diferenciado.
Mas a questão é que eu já estava nervoso por ter perdido a carteira, e estava ficando mais ainda por não conseguir falar com o tiozinho, até que tinha uns moleques pra serem atendidos na fila e um deles estava com a carteira na mão, dai apontava pra carteira e falava que eu tinha esquecido a minha no trem na estação que eu fiz norikae, só daí que ele entendeu.
Disse pra eu ir no Koban (posto policial) e dar queixa, para que eu pudesse sair da catraca, ele liberou o acesso.

Depois achei melhor ir para o trabalho torcendo para que lá alguem que falasse japonês pudesse me ajudar, se eu fosse para o Koban iria ser a mesma confusão.

Chegando no trabalho avisei o que tinha acontecido, minha amiga ligou na central do metrô e informou a linha que eu estava, a atendente confirmou alguns dados e pediu para que aguardasse... em 5 minutos ela já deu a resposta falando que a carteira foi entregue na estação de Yoyogi Uehara e que estava aguardando pelo dono.

Realmente só aqui no Japão acontece isso.

Chegamos lá e não estava faltando nada, o cara conferiu todo o dinheiro (notas e moedas - tinha até moeda do Brasil no meio), preenchi uns papéis e ele me liberou.

Perguntei se a pessoa que havia achado deixou o contato, pois aqui é de costume dar alguma recompensa para quem achar.

Mas o cara do metrô disse que a pessoa não quis deixar os dados.

Quem quer que tenha achado, muito obrigado.

5 comentários:

Carlo disse...

Honestidade é uma das coisas legais do Japão. Vários colegas que esqueceram seus pertences em linhas de trem, inclusive carteiras com dinheiro receberam tudo certinho depois. Sem burocracias ou outras chateações.

Leo Yk disse...

Pois é Mr. Diogo, eu sei como é isso. Perdi as contas de quantas vezes perdi a carteira nesse Japão. O celular nem se fala, foram trocentas vezes.

Uma vez, sai de bicicleta, fiz umas compras e voltei pra casa. Passou-se uma noite, de manhã fui pegar a carteira pra sair pro trabalho e cadê?? Nada de achar. dai me dei conta que na noite anterior tinha ido ao mercado e feito compras.Tive a idéia de ir até o supermercado.

Na verdade, nem precisei..quando cheguei na bike, a carteira estava dentro da cestinha. Detalhe:
o estacionamento da bike ficava do lado de fora do prédio na frente de uma calçada que passa gente adoidado pois é caminho da estação....se fosse no Brasil? Nem bike nem carteira...hahaha!

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

Felizmente, aqui a coisa funciona.
Na JR tem ate um deposito de achados e perdidos e nao reclamados...

Gesiane disse...

Para quem mora no Brasil parece mentira que isto ainda aconteça... parabéns para a educação japonesa...

Hahaha... Diogo, quando veio uns japoneses aqui no centro de pesquisa onde trabalho, há umas 3 semanas, eu tentando me comunicar com eles me lembrei da sua expressão "japonês uga-uga" hahaha... sei bem o que é isto, mas pelo menos aqui eles ficaram admirados com o meu uga-uga, claro não esperavam que aqui no fim Brasil uma garota loirinha e olhos claros soubese alguma palavra de japonês...

Luria, comi um pedacinho do teu chocolate... é muito bom, e bem menos doce que os daqui... em vez de sentir gosto de açucar a gente sente o gosto memsmo do chocolate... arigatou!!!

Bjus

Diogo disse...

Eh Carlo, disse tudo Honestidade, algo que faz a diferenca. Cada um cuidando do que eh seu, sem ficar de olho no que eh dos outros.

Caracasss Leo, essa da carteira na cestinha da bike eh realmente foda, sorte mesmo que nao foi no Brasil, caso contrario seria mesmo sem bike e sem carteira.

Iwa, quase todas as estacoes tem o Achados e perdidos, e quando objetos sao achados na rua as pessoas levam pro Koban, e acho que se vc for em qualquer um fica facil de localizar o que perdeu

Eh Gesiane, parabens mesmo para a educacao japonesa, bom ja ao japones uga-uga eu ateh que me viro bem no dia a dia, mas nesse caso de nervosismo travou tudo, eu entendia o que o cara falava mas nao conseguia explicar a situacao.